InícioNovelas MexicanasCoração Indomável: Maricruz reencontra Carola no presídio

Coração Indomável: Maricruz reencontra Carola no presídio

Coração Indomável

Na última fase de Coração Indomável Maricruz vai para o presídio, isso se deve ao fato de ela ter assumido um crime que não cometeu para salvar Otávio.

O pintor Afonso será assassinado por Aníbal, mas como Otávio será preso Maricruz terá a certeza que ele matou o pintor por causa do quadro que ela aparece nua. Para não deixar o amor da sua vida na prisão, ela decide assumir a culpa.

Em Coração Indomável Maricruz reencontra Carola no presídio

Nos próximos capítulos de Coração Indomável como se fosse pouco Maricruz ser transferida para o presídio feminino ela ainda terá que dividir a sela com uma das suas piores inimigas, se trata de Carola Canseco.

Quem assistiu a essa novela desde o início sabe que Carola era sócia de Alessandro Mendonça no cassino da Ilha Dourada e que Maricruz descobriu que ela roubava seu pai e foi até o cassino colocá-la em seu lugar.

Carola vendeu a sua parte do cassino da Ilha Dourada para Karim e ela foi embora com muito dinheiro, mas ela não terá sorte e irá para a prisão.

Na trama Coração Indomável Maricruz vai para o presídio feminino e tem uma surpresa desagradável, pois sua colega de sela é Carola Canseco. A mulher afirma que não deixará a mocinha em paz e agora elas estão na mesma posição.

A mulher acaba dizendo para Maricruz que está presa porque também matou um homem e afirma que enquanto estiver naquele presídio não deixará a mocinha em paz. Maricruz diz que nunca teve medo dela e não será agora que ela terá.

Maricruz não terá paz no presídio, pois além de Carola outra presa chamada Carmela irá perturbá-la, mas o lado bom é que ela ficará muito pouco tempo na cadeia, já que ela é inocente.

Portanto em Coração Indomável Maricruz vai reencontrar Carola no presídio, mas ela não terá medo e enfrentará a sua inimiga como ela sempre fez. Para não perder o sofrimento de Maricruz, basta ficar atenta a todos os capítulos dessa história.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *